Conheça os empreendimentos coliving e more na Aldeota a partir de R$ 299 mil



Coliving

Quem pensa em adquirir um imóvel próprio se vê diante de um dilema: pagar mais por um apartamento bem localizado ou economizar na aquisição de um mais distante dos centros urbanos e acabar gastando muito dinheiro em combustível e manutenção de veículos.

Morar bem e em uma localização considerada nobre parece inviável. A solução, no entanto, começa a surgir no mercado imobiliário, com os compactos ou ultracompactos. Imóveis de 30 a 60m² que vêm conquistando pessoas mundo afora pelas inúmeras vantagens que apresentam.

Esses novos modelos de apartamentos são inspirados no conceito de coliving (moradia compartilhada) que surgiu na década de 1970, na Dinamarca, e se popularizou por meio dos trabalhos de Charles Durrett, na Califórnia (Estados Unidos), arquiteto que denominou a forma compartilhada de habitação de cohousing.

O coliving se baseia na troca de experiências em substituição à posse e demonstra que a economia compartilhada pode ser muito interessante. Esse tipo de solução se adequa aos novos hábitos da população, que, cada vez mais conectada, busca formas mais práticas de viver a vida com estilo e economia.

Exemplos de como esse tipo de pensamento vem alterando o mercado podem ser vistos em negócios como a Uber (empresa de transportes compartilhados), Netflix (provedora global de filmes e séries de televisão), Airbnb (serviço que permite que pessoas do mundo inteiro ofereçam suas casas para usuários que buscam acomodações mais baratas), Spotify (solução streaming de música, podcast e vídeo, que pode ser gratuito ou pago de acordo com a necessidade do usuário) e Waze (um aplicativo de navegação por GPS com direção de deslocamento por voz, informações de trânsito em tempo real e alertas sobre acidentes).

No Ceará, quem nos apresenta uma grande novidade no segmento da construção civil é a J. Simões Engenharia, com o seu recém-lançado J. Smart, um modelo de empreendimento a implantar naquele estado o conceito de SmartHome. Mas o que esse empreendimento tem de diferente dos outros?

Com apartamentos de metragem a partir 37,23m²; o J Smart dispõe de áreas compartilhadas de serviços, lazer e convivência, com eletroeletrônicos e espaços que podem ser divididos entre todos os condôminos. Entre eles estão: rooftop gourmet, sky longe, academia, lavanderia e vestiários de serviços.

Com três modelos de plantas disponíveis, o empreendimento possui, na primeira planta, quarto com suíte, sala de estar, sala de jantar, cozinha e WC reversível. Já na segunda, suíte, quarto, sala de jantar, cozinha e WC reversível. Na terceira, há sala de estar ampliada, escritório, cozinha e WC reversível. Sim, tudo isso a partir de 37m², com uma vaga de carro privativa, e inúmeras áreas de lazer e serviços compartilhados.

O J. Smart traz na sua essência o conceito da Internet das Coisas, expressão originária do inglês “Internet of Things (IoT)”. Com a tecnologia dos smartphones e computadores presente em nosso cotidiano, o ambiente doméstico (da cozinha à sala e às portas) passa a ser operado por soluções remotas (computadores, veículos, celulares e quase tudo que possua um sensor).

Essa realidade já é vivenciada em países europeus e, no mercado imobiliário cearense, surge com os colivings da J. Simões. Os empreendimentos com essa assinatura contam também com um aplicativo, J. Smart Advisor, que servirá como um marketplace de serviços oferecidos nas proximidades do empreendimento.

O investimento é outro atrativo. Um J. Smart parte de apenas R$ 299 mil, na melhor localização de Fortaleza, ou melhor dizendo, no bairro mais almejado por muitos, o coração da Aldeota, próximo a escolas, farmácias, shoppings, praças, jardins, bancos e livrarias.

“O J. Smart foi desenvolvido para ser um empreendimento inteligente, que tem no compartilhamento uma solução eficiente para o dia a dia em grandes capitais como Fortaleza. Sua localização faz como que ele, além de estratégico, seja referência de qualidade de vida para os moradores. Afinal, quem não quer morar no melhor lugar da cidade, próximo a tudo que precisa para se viver bem?”, explica o diretor comercial da J. Simões Engenharia, Daniel Otoch Simões.


Compartilhe esse conteúdo nas redes:

PUBLICIDADE Absoluto – Pronto para Morar

Leia Também

Economia

Afinal das contas, vale a pena investir em imóvel na planta/em construção?

Muitas pessoas sonham em adquirir um imóvel ou investir no setor imobiliário, mas não sabem como identificar as melhores oportunidades....
Mercado

Compra de um imóvel: Taxas que nem todo mundo conhece

Os custos de comprar um imóvel vão além da parcela de financiamento. Além de despesas de cartório para concretização da transação,...