Projeto residencial com sistemas de reutilização de água é a nova tendência em sustentabilidade



Sustentabilidade

A escassez de água é um dos grandes problemas da nossa atualidade. Cada vez mais a natureza e o mundo pedem socorro e uma das formas de contribuirmos para o bem estar do planeta e, consequentemente para o nosso próprio benefício, é reaproveitando a água em nossas residências. É possível elaborar projetos residenciais sustentáveis de forma que a água da chuva seja reutilizada para lavar o carro, irrigar o jardim, lavar pisos e equipamentos, fazer a drenagem sanitária, entre outros. Engenheiros e arquitetos são as pessoas indicadas para elaborar um projeto eficiente desde o começo da obra. Algumas empresas tem se especializado no assunto, com opções de equipamentos que além de armazenar a água recolhida também faça a filtragem adequada para a sua reutilização.

 

Alguns aspectos são necessários para que a conclusão do projeto obtenha êxito. O primeiro item é o dimensionamento: Cálculo pelo qual o projeto é quantificado, quanto ao volume possível de coleta, com base em área destinada ao aproveitamento de água da chuva e oferta histórica de chuvas no local de sua implantação. O grande problema é achar o volume da cisterna, pois, se for muito grande, o custo ficará elevado e, se ficar pequena, faltará água constantemente.

O segundo é qualidade: Definição dos sistemas de tratamento, armazenamento e cuidado com a água coletada. Neste item são definidos os equipamentos de filtragem pré-reservação, a qualidade e o tipo de reservatório a serem utilizados. Existem algumas opções para os sistemas de tratamento pré-consumo, como por exemplo: filtro de areia, sistema de desinfecção, sistema de bombeamento, entre outros. Outro detalhe importantíssimo é que as diretrizes da Norma Técnica Brasileira – ABNT/NBR 15.527/2007 para aproveitamento de água pluviais sejam observadas a fim de se ter um projeto seguro e eficiente.

Alternativas podem ser utilizadas ou até mesmo incorporadas aos projetos residenciais. O reuso da água presente no esgoto é um dos mais utilizados no mundo, inclusive no Brasil. Outra opção seria o reuso da água originada no banho. Vale lembrar que ao incorporar tais sistemas o proprietário ganhará em retorno financeiro, pois, estará economizando, e valorizando o seu imóvel. Os valores para implantação dependem da elaboração do projeto, do telhado escolhido, entre outras coisas. Cálculos apontam que na maioria dos casos ocorre uma redução de 50% do volume de água potável consumida da rede local. Já existe inclusive um projeto de lei que pode obrigar as construtoras à incorporar os sistemas de reaproveitamento de água nos edifícios residenciais e comerciais. A questão que antes era apenas preocupação dos ambientalistas agora tem se tornado quase uma obrigação devida a situação atual. Pense sempre no meio ambiente, procure práticas sustentáveis, afinal, cuidar do planeta é cuidar de si mesmo.

Texto Daniele Buosi | Agência MayPress.

Fontes: Eco Casa Tecnologias Ambientais, Sociedade do Sol e Equipe de Obra.


Compartilhe esse conteúdo nas redes:

PUBLICIDADE Absoluto – Pronto para Morar

Leia Também

Coliving

Conheça os empreendimentos coliving e more na Aldeota a partir de R$ 299 mil

Quem pensa em adquirir um imóvel próprio se vê diante de um dilema: pagar mais por um apartamento bem localizado ou economizar na...
Arquitetura

3 dicas para otimizar espaços em apartamentos

Quem mora em apartamento sabe da importância de otimizar espaços. Aproveitar bem a área disponível em uma residência garante que...